menu Menu
20 artigos na categoria
Recensões
Página anterior Próxima página Próxima página

Recensão do livro Latitude de Filipa Vera Jardim

PUREZA E BARBARIDADE – FILIPA VERA JARDIM “Somos um povo bárbaro e puro”, escreveu Herberto Hélder, no conto “Teorema”, do seu livro “Os Passos em Volta”; tendo a concordar com esta caracterização muito sumária dos Portugueses, sujeita a contestação, por facilitar a apresentação dos conceitos de pureza e barbaridade. Pureza, por detestarmos deixar assuntos inacabados; […]

Continuar leitura


Los Espejos, Las Puertas De La Memoria (Recensão)

LOS ESPEJOS, LAS PUERTAS DE LA MEMORIA. Una lectura de Desvestir el cuerpo de Jesús Cárdenas Leo con lentitud, como quien degusta una copa, trago a trago. Entiendo que los libros de poemas requieren este ritmo, como una conversación que tiene toda la noche por delante.Tuve esa sensación cuando llegó a mis manos el último […]

Continuar leitura


Do livro Palavras sem cicatrizes de Filipa Barata (Recensão)

Foi com muito prazer e emoção que aceitei o desafio do poeta e amigo Victor Oliveira Mateus para em conjunto apresentarmos este livro de poemas de Filipa Barata, Palavras sem cicatrizes. Certos acasos foram decisivos para que este livro fosse dado de novo à estampa, tal como expresso nas primeiras palavras de Manuel Barata, no […]

Continuar leitura


Plaza de Abastos de Teresa Gómez (Recensão)

PLAZA DE ABASTOS. Una relectura de los posos de la memoria. Llega por fin a las librerías españolas Plaza de Abastos (Colección Vandalia, 2022), de lapoeta granadina, Teresa Gómez (Granada, 1960). Un libro escrito hace cuatro décadas, lospoemas del cual circulaban en plaquettes, antologías y revistas, pero que no se habíapublicado por diferentes infortunios y […]

Continuar leitura


Escrito na Grécia de Amadeu Baptista (Recensão)

Apresentação do livro «Escrito na Grécia», de Amadeu Baptista Quando me foi colocada a questão de apresentar o livro «Escrito na Grécia» pensei que me seria simples e suficiente, por conhecer razoavelmente a Grécia, por ser amiga do poeta, por ser escultora com fortes raízes na harmonia e na proporção exigidas aos escultores gregos, por […]

Continuar leitura


Os grandes lagos da noite de José Manuel de Vasconcelos (Recensão)

Os grandes lagos da noite. José Manuel de Vasconcelos. Vila Nova de Famalicão: Edições Húmus, 2021. O livro “Os grandes lagos da noite” de José Manuel de Vasconcelos apresenta-se-nos como um conjunto de textos, onde predominam os longos poemas monostróficos (apenas nove não o são!) em verso livre e que, apesar da ênfase dada ao […]

Continuar leitura


Não Matarás! de Teresa Martins Marques (Recensão)

Não Matarás! Lisboa: Gradiva Publicações, 2022. Não matarás é o título do mais recente romance de Teresa Martins Marques. Esta obra, centrada no assassinato de Aldo Moro, insere-se num território pluridisciplinar, onde, para além da Ficção, se nos depara igualmente a História, o Jornalismo de Investigação, a Política e a Ética. Assim, e tomando como […]

Continuar leitura


A palavra é o coração da casa (Recensão)

A PALAVRA É O CORAÇÃO DA CASA: recensão ao livro Uma casa no outro lado do mundo. Formado em filosofia é o poeta Victor Oliveira Mateus e a poesia é a sua casa. Não poderia deixar de esta construção ser alicerçada nos dois pilares de sua consciência, de um lado o pensar sobre o mundo, […]

Continuar leitura


O meu corpo humano de Maria do Rosário Pedreira (Recensão)

O meu corpo humano, Maria do Rosário Pedreira, Ed. Quetzal, 2022 O corpo é simplesmente uma alma. Uma alma enrugada, gordurosa ou seca, peluda ou calosa, áspera, flexível, estalejante, graciosa, (…) coberta de organdi ou camuflada em cáqui, multicor, coberta de graxa, de chagas, de verrugas. É uma alma em acordeão, em trompete, em ventre […]

Continuar leitura


La Cicatriz del Canto, livro de Noé Lima (Recensão)

Este libro de poemas dedicado a Mercedes Mallo Mallo es un poemario completo, maduro en donde sobresale el interés por la vida. Cultas las referencias poéticas que aparecen Erza Pound y T.S. Eliot, ambos impulsores de unos movimientos modernistas, principalmente el imaginismo y el vorticismo, corrientes que favorecieron un lenguaje de impacto, una imaginería desnuda […]

Continuar leitura


A poesia catalisadora de Albano Martins

MARTINS, Albano (2017).Pequeno Dicionário Privativoseguido de Um punhado de areia.Porto: Edições Afrontamento. Esta penúltima obra de poesia de Albano Martins (em 2019 foi editado o livro Os dados de Eros, com a chancela da Glaciar), publicada em vida, é constituída por duas secções com um total de 78 páginas: a primeira, Pequeno Dicionário Privativo, com […]

Continuar leitura


Mientras dure la luz de Dionisia García (Recensão)

MIENTRAS DURE LA LUZ Es difícil hablar de la poesía de Dionisia García sin evitar cierto sobrecogimiento, pues nos encontramos ante una de esas obras que el paso del tiempo ha convertido en clásica. Como lector, intérprete, me siento un poco traidor al intentar comentar su último libro, publicado a los 92 años de edad, […]

Continuar leitura


Contundentes epifanias de "Todo poema é de amor", de Cristiane Rodrigues de Souza (Recensão)

A mais recente coletânea de poemas de Cristiane Rodrigues de Souza, intitulada Todo poema é de amor, pela editora Laranja Original, desvela-nos uma poeta já senhora de seus dons, escritora madura capaz de equilibrar os recursos linguísticos e os temas explorados em perfeita harmonia entre a expressão e o conteúdo. Escritura incisiva, com corte de […]

Continuar leitura


Recensão do livro La nave roja de Trinidad Gan

NAVEGANDO A BORDO DE “LA NAVE ROJA”. NUEVOS HORIZONTES EN LA VOZ DE TRINIDAD GAN   Es hora de partir/ y llevas esta herida de equipaje. Así comienza La nave roja (Juancaballos, 2020. Finalista del Premio Andalucía de la Críica), el último poemario de la poesta granadina, Trinidad Gan (1960). Un libro, donde la exploración […]

Continuar leitura


Recensão de um livro de Bibiana Collado

UM SILÊNCIO MORTO. UNA APROXIMACIÓN A VIOLENCIA, DE BIBIANA COLLADO. Recuerdo un verso de Sophia de Mello, Na minha vida há sempre um silêncio morto cuando leo Violencia (Ed. La Bella Varsovia, 2020) de Bibiana Collado (Burriana, Espanha, 1985), y lo hago como quien se enfrenta cara a cara a su abismo, como quien se […]

Continuar leitura


Recensão de um livro de José Iniesta

QUÉ LIBERTAD CALLAR POR LOS CAMINOS.  UNA LECTURA DE LLEGAR A CASA, DE JOSÉ INIESTA La poesía de José Iniesta (Valencia, 1962) es un ejercicio de celebración sobre aquello destinado a perecer, esa belleza de lo efímero. Como si aquella sentencia machadiana (Se canta lo que se pierde) adquiriese un carácter hímnico. Su último libro, […]

Continuar leitura


Recensão de um livro de Hugo Milhanas Machado

Hugo Milhanas Machado: a meticulosa insurreição do verbo O mais recente livro de Hugo Milhanas Machado (Estrela Tambor, Editora Labirinto, 2020) acentua e homogeneíza alguns dos temas e dos procedimentos estilísticos suscetíveis já de ser encontrados em livros seus anteriores. Esta obra está dividida em duas secções: um, Estrela, que integra um grupo de quarenta […]

Continuar leitura



Página anterior Próxima página

keyboard_arrow_up