menu Menu

Poemas Inéditos (versão bilingue)

HATMA DE 5 À 7 o fluído intersticial circula como se o meu corpo fosse a cidade (canta um galo na haorta canta outro ladram ao longe nos meus pés os cães que não tenho) uma cidade com trânsito rural um homem velho com braços fortes como ramos de carvalho e mãos grandes como raízes […]

Continuar leitura



Página anterior Próxima página

keyboard_arrow_up